Festival Vinhos de Portugal

Oct 23rd - All Day

Portugal investe meio milhão de euros no Brasil com ações exclusivas de vinhos em supermercados

 

Associação de produtores de Portugal promove festival de vinhos em supermercados de todo o Brasil * Com a coordenação de Carlos Cabral os estabelecimentos receberão treinamento ministrados por diversos especialistas de vinhos

 

Devido à pandemia do coronavírus e a recomendação de confinamento em casa, os apreciadores de vinho adaptaram seus hábitos de consumo. Com as restrições de estabelecimentos como bares e restaurantes, os supermercados registraram aumento nas vendas de vinhos, entre fevereiro e maio deste ano, de 50% nas regiões Sul e Sudeste, e de 35% nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

 

Apesar de desafiador, os dados indicam um momento promissor para o setor supermercadista e, atenta a essa “nova demanda”, os Vinhos de Portugal vão promover, entre os dias 23 de outubro e 1 de novembro, o Festival Vinhos de Portugal no Brasil. A ampla e inédita ação será focada no varejo e a entidade que representa os vinhos portugueses estabeleceu uma parceria com a ABRAS - Associação Brasileira de Supermercados, que irá ativar seus 96 mil estabelecimentos associados, para, no período, ampliarem a oferta de vinhos portugueses em suas prateleiras.

                                                 

Estão previstos investimentos na ordem de meio milhão de euros. O presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, explica que o objetivo é ampliar o consumo e o conhecimento sobre os vinhos de Portugal: são mais de mil rótulos de 14 regiões, e mais de 250 tipos de uvas. “O brasileiro tem buscado cepas que não conhece, novas regiões, localidades e perfis de vinhos. Portugal tem essa variedade para oferecer e é exatamente para atender a desejos dos brasileiros que estamos investindo na realização do Festival mesmo em um período tão atípico”, completa.

 

Hoje, o setor de supermercados representa quase 70% das vendas de vinhos no Brasil e foi responsável, em 2019, por 31% da importação e venda de vinhos portugueses no País. É um segmento que a cada dia está mais presente no cotidiano do brasileiro, principalmente os novos consumidores, que aprendem adquirindo vinhos em promoção, e com o tempo vão exigindo outros vinhos, mais elaborados, com mais prestígio e mais caros.

 

“O vinho agrega uma imagem positiva ao supermercado, é um diferencial. Ele tem alto valor agregado, o que é um fator positivo no faturamento. Além disso, é o produto ideal para promover vendas casadas com queijos, pães e frios, por exemplo”, resume Marcio Milan, superintendente da ABRAS.

 

Os supermercados participantes do Festival Vinhos de Portugal vão contar com materiais exclusivos para os espaços reservados aos vinhos portugueses que participam da campanha e os profissionais que atuam nos pontos de venda vão receber um treinamento sobre vinhos de Portugal com um dos mais experientes e respeitados profissionais do País, o consultor Carlos Cabral, que soma 40 anos de trabalho no mundo do vinho e mais de 23 anos atuando em uma grande rede de varejo. Nesse período, Cabral já treinou milhares de colaboradores para aturarem nas seções de vinhos de supermercados de todo o Brasil.

 

Os materiais e os treinamentos serão fornecidos e oferecidos pelos Vinhos de Portugal sem custos para os estabelecimentos.

 

Vinho que fala a mesma língua

 

Portugal ocupa, desde 2016, a 2ª posição no ranking de importação de vinhos no Brasil. No primeiro semestre deste ano,registou crescimento de 16,8% em nosso mercado, com aumento de 17,2% em volume e de 18,6% em valor.

 

Carlos Cabral, enumera alguns dos fatores que contribuem para o sucesso dos rótulos em nosso mercado, como o surgimento de importadores exclusivos de vinhos portugueses e o grande fluxo de turistas brasileiros que elegem Portugal como seu primeiro destino internacional, devido à familiaridade com o idioma e preços atrativos em passagens aéreas.

 

“O vinho português é um vinho fácil de comprar e entender o que está em seu rótulo, pois trata-se de um vinho que fala a mesma língua. Os preços são atraentes em vinhos mais populares e há uma boa distribuição horizontal, atingindo todos os recantos do território nacional. Além disso, há uma gama de opções, pois são 14 regiões produtoras e uma rara coleção de cepas, o que deixa o consumidor bastante livre para experimentar”, explica Cabral.

 

Durante o festival, mais de 1.500 novos vinhos serão apresentados por quase 200 vinícolas, que além de fornecerem suas já tradicionais marcas, querem apresentar novidades recentes, fruto de grandes investimentos nas áreas agrícolas, com a implantação de novos vinhedos e tecnologia e os mais modernos equipamentos auxiliando a enologia. Os Vinhos de Portugal também fornecerão suporte e informações para importadoras e supermercados interessados em importar estes novos rótulos para o mercado brasileiro.

Tags: