Find Importer Day

Mar 18, 2014

Vinho Português continua a surpreender

Find Importer Day em São Paulo impressiona importadores e formadores de opinião com a quantidade de produtos que ainda precisam chegar ao Brasil.

 

 

Os 20 produtores portugueses selecionados pelo crítico Luiz Horta para ter seus vinhos apresentados  ao mercado brasileiro reuniram-se dia 17 de março no Consulado de Portugal em São Paulo. Num evento chamado Find Importer Day, promovido por Vinhos de Portugal, o objetivo foi mostrar a importadores a qualidade desses vinhos assim como seu grande potencial econômico. Mais de cem pessoas, entre importadores e formadores de reunião, estiveram presentes ao evento.

 

As vinícolas trouxeram não apenas os vinhos escolhidos por Horta, mas também outros vinhos de sua lavra. Se o objetivo era impressionar pela seleção do crítico, que foi impecável, pode-se dizer que o FID ultrapassou as expectativas.

 

Para Luiz Horta, o vinho português está em evidência no mundo não só pela qualidade, mas por sua diversidade. “O vinho português se tornou uma tendência no mercado internacional, e com razão. Só eles são capazes de produzir vinhos com tantas expressões particulares.” Horta destacou também as inúmeras regiões portuguesas, cada uma produzindo vinhos muito típicos, dentre elas, Beira Interior. “Eu mal sabia da existência da região e me encantei com seus vinhos”, revela.

 

Para os produtores, o evento foi de importância crucial. Alison Luiz Gomes, da Azamor Wines, disse que “o mercado brasileiro é muito importante, e esta é uma boa hora para entrar no  Brasil.” Tiago Sampaio, proprietário da Folias de Baco, responsável pelo vinho Olho no Pé, é da mesma opinião: “desejamos um lugar no mercado brasileiro, produzimos que se destacam  pela qualidade  e por um perfil único.”

 

Portugal tem uma grande diversidade de castas, cerca de 250 típicas e originais. Atualmente, é um dos países cuja exportação encontra melhor acolhida no mercado internacional. O Brasil é um mercado estratégico para o país. A proximidade cultural e linguística, além do potencial de consumo, tem feito o país investir, por meio de Vinhos de Portugal, em eventos como o FID, além de outros, e também na formação profissional. O país ocupa o segundo lugar em investimento, sendo superado apenas pelos Estados Unidos, o maior mercado vinícola do mundo.

 

Portugal, além de sua grande diversidade, é capaz de produzir vinhos  de ótima qualidade  a preços muito competitivos. Apesar dos impostos que dificultam a comercialização de vinhos  no Brasil, ele chega às prateleiras em condições de competir com vinhos tanto brasileiros como de outros países do Mercosul. Nos últimos 20 anos, Portugal passou a investir pesadamente na modernização de sua indústria vinícola, sem, no entanto, abrir mão de suas tradições. Isso o torna hoje um vinho capaz de concorrer no mercado com um grande diferencial, que é a sua tipicidade e personalidade próprias. Com isso, tornou-se o produtor que mais é premiado em concursos internacionais, sendo que cerca de 80% dos vinhos acabam sendo laureados com reconhecimentos importantes.

 

VEJA A LISTA DE PRODUTORES QUE ESTIVERAM NO FID (Find Importer Day)

ADEGA DA COVILHÃ

AZAMOR

CAMINHOS CRUZADOS

CASA DE MOURAZ

CASA DE VILACETINHO

COMPANHIA AGRÍCOLA DO SANGUINHAL

ERVIDEIRA

FLAVOURS FOR YOU

FOLIAS DE BACO

GOTA

HERDADE DA MINGORRA

HERDADE DA COMPORTA

HERDADE DO ARREPIADO VELHO

QUINTA DA SEQUEIRA

QUINTA DO INFANTADO

QUINTA DO ROMEU

SECRETS SPOT

QUINTA DA DEVESA

QUINTA PROGRESSO

VINHO NORTE

 

 

Sobre Vinhos de Portugal:

É a associação interprofissional do setor vitivinícola português, que tem como missão promover a imagem de Portugal, enquanto produtor de vinhos por excelência, valorizando a marca “Vinhos de Portugal” e contribuindo para um crescimento sustentado do volume e do valor dos vinhos portugueses, assim como da sua diversidade. Promove os vinhos tranquilos portugueses em 11 mercados e agrupa estruturas associativas e organizações de profissionais ligadas ao comércio, à produção, às cooperativas, aos destiladores, aos agricultores e às regiões demarcadas portuguesas.



Category: News